Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 30 de abril de 2010

DEUS OBRIGADO POR ESSA DATA


No dia 01 de maio, completo mais uma data comemorativa ao meu nascimento, para minha pessoa é motivo de alegria, pois apos tantos abstaculos, posso dizer, "Ate aqui o senhor é comigo" sou grato a Deus pelos presentes quais ele mi deu, em primeiro meus filhos, Regia Thandara, Alisson Fernandes, Pedro Neto e em especial a Rebeca Maria, ela é linda, meu orgulho, agradeço ao meu Deus pela esposa que ele me providenciou Carmen Aguiar, ela é fantastica, sei que foi Deus qual lhe colocou em minha vida, agradeço ao meu Deus pelos meus amigos, quais são comigo e me dão força, aqui quero dizer bem alto "Obrigado Senhor Por Mais Um Ano de Vida".

MADEIRA FAZ UM APELO AOS INADIMPLENTES DO FISCO MUNICIPAL


“Imperatriz é nossa casa e nós é que temos que cuidar dela. Que cada um faça a sua parte”, diz o prefeito.

Governando uma cidade cheia de problemas num dos piores momentos da situação financeira em que atravessa os municípios brasileiros com queda de arrecadação e diminuição nas transferências federais, como por exemplo, o FPM, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira desenvolve uma verdadeira cruzada para convencer o contribuinte Imperatrizense a pagar os seus tributos.

Por conta disso, aproveitando a greve dos bancários, mais uma vez prorrogou o PROFIS (Programa de Recuperação Fiscal) e está procurando os meios de comunicação, num apelo para que possa arrecadar o suficiente para dar continuidade às frentes de serviços ora em execução e desenvolver o plano de obras que está traçado para os próximos pouco mais de três anos.

Ontem pela manhã, em entrevista ao Programa Rádio Alternativo da rádio FM Nativa, do apresentador Arimatéia Júnior, Madeira além de trazer seus argumentos para o convencimento dos contribuintes, se submeteu a uma verdadeira sabatina dos ouvintes que se comunicavam com o prefeito através da internet, numa atitude inédita na história política de Imperatriz.

Instado pelo apresentador sobre a velha desculpa de alguns contribuintes da falta da presença do poder público, para não pagar o IPTU, Madeira disse que na sua administração isso não pega, pois toda a cidade é testemunha do enorme esforço que ele e todo o governo vêm desenvolvendo para dar respostas imediatas aos problemas da cidade.

“É preciso que a população nos ajude, fazendo a sua parte. Nós já recuperamos praticamente toda malha asfáltica, realizamos drenagem, passagens nos cruzamentos, faltando muito pouco na Vila Lobão, Vila Nova, a Silvino Santos no grande Santa Rita, num esforço muito grande, diante dos poucos recursos que estamos arrecadando”, disse Madeira, informando que são gastos por mês em média 1 tonelada e meia de asfalto na recuperação de ruas.

Em seguida Madeira narrou que o dramático é que concomitante à falta de recursos existe um estoque de dívidas de 35 milhões de reais dos contribuintes, nos últimos cinco anos.

“Por isso nós estamos dispensando multas, juros, para quem quiser fazer a negociação de sua dívida, que ainda pode ser parcelada em até 12 vezes, com o Profis”, diz o prefeito.

O descaso da cidade para com o pagamento de IPTU é gritante. Segundo informação do próprio prefeito, no bairro Bacuri, um dos mais populosos da cidade, apenas 17% dos donos de imóveis pagou seu IPTU em 2009. Lá a prefeitura está iniciando quatro quilômetros de asfalto, com serviço de drenagem em vários pontos do bairro.

Mas não é só nos bairros mais pobres ou na periferia que grassa a inadimplência com o IPTU. Segundo Madeira, nas Avenidas Getúlio Vargas e Dorgival Pinheiro, o coração do comércio Imperatrizense, apenas 30% dos donos de imóveis pagaram esse imposto, gerando assim uma inadimplência de 70% para com o erário municipal.

“Não existem milagres nessa situação, as obrigações de uma cidade como Imperatriz são gritantes. Além do peso de uma dívida que eu recebi de outras gestões e estou tendo que pagar: cerca de 300 mil por mês para Petrobrás de asfalto; mais de três milhões de INSS todo mês. Sem falar que eu tenho que pagar a folha do funcionalismo, a limpeza pública, fazer o repasse da câmara e ainda ter que investir na cidade. Muitas dessas dívidas pagamos na marra, porque senão até os recursos do FPM podem ser bloqueados”, lamentou Madeira, alertando que se cada um que deve pagasse sua dívida, por menor que seja, o município estaria arrecadando cerca de 20 milhões de reais por mês.

Ao final, o ex-candidato derrotado a prefeito pelo PSOL, Wilson Leite mandou um email ao programa, questionando o prefeito, se ele “não estava arrependido de durante a campanha ter prometido soluções fáceis”. Madeira respondeu que não havia prometido soluções fáceis, mas sim que prometeu disposição para encarar os problemas e buscar soluções, com trabalho e dedicação.
“Eu prometi trabalhar, me dedicar estar presente, não me esconder dos problemas e isso eu estou fazendo. Quando eu venho aqui cobrar da população que faça a sua parte, eu estou fazendo minha obrigação. Uma administração é feita com a ajuda de muitas mãos e sem a parceria da população é impossível administrar. Estou trilhando o caminho mais difícil, o de ir pras ruas, de se expor e vir aqui fazer o que a maioria dos políticos não gosta de fazer e não fazem: cobrar da população e se submeter aos seus questionamentos e cobranças” enfatizou Madeira.

Ao finalizar, Madeira disse que acredita no povo de Imperatriz, que de mãos dadas com a sua administração, durante os próximos anos, num grande pacto entre o governo e os munícipes, todos os obstáculos serão vencidos.

“Imperatriz é a nossa casa e nós é que temos que cuidar dela. Se cada um der a sua contribuição – que é legal e de direito - a segunda maior cidade do Maranhão terá outra face, mais humana e mais próspera, tornando-se num lugar muito melhor para se viver”, finalizou.