Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

CHUVA CASTIGA VARIAS CIDADES

TEMPORAL NA CAPITAL PAULISTA

Deslizamento de terra em Petrópolis deixou 3 mortos
Na Região Serrana do Rio de Janeiro, na madrugada desta terça-feira (4), a Defesa Civil do município interditou outras quatro residências que ficam próximas ao local do acidente por estarem em área de risco.
De acordo com a prefeitura, devido ao perigo de novos deslizamentos, os moradores foram aconselhados a procurar novas moradias. Cerca de 15 pessoas estão desalojadas. Um abrigo foi montado na Creche Vista Alegre, próxima ao local do acidente, para receber as pessoas que não tenham um local definido para ficar.
O coordenador da Defesa Civil de Petrópolis, coronel Carlos Francisco de Paula, informou que há oito dias chove na região e isso prejudicou ainda mais o solo.
"A casa (que desabou) tinha uma estrutura fragilizada, sem alicerces, sem colunas. Ela deslizou por conta da fragilidade do solo", disse ele.

SÃO LUIZ DO PARAITINGA SE RECONSTRÓI ENQUANTO CHEIA ATINGE RIO DA CIDADE

FOTO DA ENCHENTE DO ANO PASSADO
Há quase um ano, a cidade de São Luiz do Paraitinga, a 182 km de São Paulo, foi arrasada pela pior enchente que já atingiu a cidade. Todo o centro histórico ficou debaixo d´água. Em 2011, a cidade está se reerguendo aos poucos, mas o medo de uma nova tragédia tira a tranquilidade dos moradores. O Rio Paraitinga ainda assusta. Com a volta da chuva, o nível subiu e a água chegou a invadir algumas casas.
Foi na passagem de 2009 para 2010 que São Luiz do Paraitinga viveu a pior enchente de sua história. A água cobriu o centro histórico. Casarões centenários vieram abaixo. A Igreja Matriz não resistiu. Antes da tragédia completar um ano, o conjunto arquitetônico de São Luiz do Paraítinga foi declarado patrimônio nacional.

CHEGA A DEZ O NÚMERO DE MORTOS EM ENCHENTES NA AUSTRÁLIA

Subiu para dez o número de mortos na enchente que castiga o nordeste da Austrália.
As autoridades alertam para o perigo de cobras e crocodilos, que estão sendo levados para as cidades pela correnteza dos rios.
A pior enchente dos últimos 50 anos na região já atingiu mais de 200 mil pessoas. Os prejuízos chegam a R$ 3 bilhões.
As inundações que afetam o país se estenderam nesta terça-feira (4) para mais áreas do interior e elevaram o número de comunidades isoladas pela água, cujo nível continua subindo. No estado de Queensland, a maioria dos 75 mil habitantes da cidade de Rockhampton está incomunicável e depende de helicópteros do Exército para receber comida, uma situação que se prolongará durante pelo menos duas semanas.
Cerca de 500 casas foram evacuadas e outras 1.200 ficaram submersas antes de o rio Fitzroy alcançar seu nível máximo o que deve ocorrer nesta quarta-feira, enquanto os donos de algumas lojas tentam se proteger com sacos de areia.
Além das inundações, os habitantes de Rockhampton se preparavam para lidar com a presença de serpentes e crocodilos. Os serviços de resgate temem que o nível da água se mantenha elevado por pelo menos duas semanas, favorecendo a proliferação de mosquitos portadores de doenças. Eles também advertem para a presença de serpentes venenosas e crocodilos.
"É temporada de acasalamento e os animais foram forçados a sair de seus hábitats naturais. As serpentes estão muito muito nervosas neste momento", declarou Scott Mahaffey, diretor de operações dos serviços de emergência.
Segundo os habitantes, as serpentes se refugiam nas árvores e nas casas à procura de um lugar seco.
Quanto aos crocodilos, "o problema é que é difícil avistá-los em meio aos destroços" carregados pela correnteza, acrescentou o dirigente de operações de emergência.
Um membro dos serviços de resgate contou à AFP ter visto "dois policiais saírem da água apressados, após terem percebido a proximidade da mandíbula do animal".

DINHEIRO NA CONTA


O salário de Dezembro dos servidores da Prefeitura “caiu na conta”, hoje Terça Feira (04) informa o secretario de administração Iramar Cândido Lima. Fica pendente apenas o pagamento dos servidores da educação por causa do atraso no repasse por parte do Governo Federal, do recurso do Fundeb, com o qual a Prefeitura complementa a folha da Educação. O atraso no repasse do Fundeb é nacional.

“O Governo Federal promete fazer o repasse nesta quarta-feira e tão logo faça isso procederemos o pagamento” informou o secretário Iramar Cândido.

PONTE DESABA E INTERROMPE TRÂNSITO EM RODOVIA DE GOIÁS


Uma ponte na rodovia GO-070 desabou, na madrugada desta terça-feira (4), no trecho que liga a cidade de Goiás (GO) a Itaberaí (GO), segundo o Corpo de Bombeiros de Goiás. O trânsito no local foi interrompido pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Não houve vítimas.
Ainda segundo a PRE, pessoas que precisam passar pelo trecho devem recorrer a um desvio em Anicuns (GO). O desvio aumenta o trajeto da viagem entre Goiás e Itaberaí em cerca de 120 km. O acidente ocorreu no quilômetro 88 da rodovia.
A queda da ponte, que já é antiga, teria sido causada pela chuva forte que atinge a região. Segundo a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), na segunda-feira (3), o nível do Rio Uru subiu e cobriu a ponte. O trânsito chegou a ser interrompido por cerca de uma hora, mas foi liberado.