Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 1 de junho de 2010

DE VOLTA À CENA, DEPUTADO CIRO GOMES RECEBE MIMO DE LULA DO PT: R$ 6,6 MILHÕES


Ciro Gomes (PSB-CE/SP) está de volta. Excluído do tabuleiro presidencial, ele havia tomado chá de sumiço em 29 de abril.

Pedira licença na Câmara. Sem remuneração. E refugiara-se nos EUA. Retornou ao Brasil no sábado (29), informa sua assessoria.

Não tem agenda definida para os próximos dias. Como o período de licença já expirou (30 dias), espera-se que dê as caras no Congresso.

Lula, que ajudou a empurrar Ciro para fora do tabuleiro sucessório, providenciou para o “aliado” um mimo monetário.

Mandou liberar a verba de uma emenda que Ciro pendurara no Orçamento. Coisa de 6,6 milhões.

Deve-se a informação aos repórteres Matheus Leitão e Lucas Ferraz.

Em notícia veiculada na Folha, a dupla informa que a liberação ocorreu em 21 de maio.

Oito dias antes do desembarque de Ciro no Brasil. Nessa data, aliás, o PSB federal, partido do ex-candidato, ratificou o apoio a Dilma Rousseff.

A emenda de Ciro, a única que ele apresentou no ano passado, tem destinação meritória.

O dinheiro vai ao caixa da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, órgão do governo do Ceará, gerido pelo irmão Cid Gomes (PSB).

Destina-se ao financiamento de um sistema de radares capaz de monitorar as chuvas no território cearense.

O valor original da emenda é maior: R$ 10 milhões. Mas um pedaço (R$ 3,3 milhões) já havia sido liberado. Duas parcelas de R$ 1,7 milhão.

Antes de submergir, Ciro ostentava uma retórica belicosa. Pendurara no sítio que mantém na web um artigo acerbo desde o título: “Ao Rei tudo, menos a honra”.

Em entrevistas, dissera que, ao imaginar que “vai batizar Dilma presidente”, Lula “viaja na maionese”.

Referira-se ao PMDB, sócio majoritário da mega-coligação governista, como “um ajuntamento de assaltantes”.

Repisara a tecla de que, sob Lula, a parceria PT-PMDB plantara um “roçado de escândalos”.

Dias atrás, depois de visitar Lula, em Brasília, o governador Cid Gomes disse que o irmão vai seguir a orientação do PSB. “Deve apoiar a Dilma”, afirmou.

Nesse contexto, a liberação da emenda é uma espécie de estímulo à fidelidade. Resta agora saber se um mês foi o bastante para dissolver os rancores do ex-presidenciável.

PREFEITO MADEIRA, AULA AOS PETISTAS E OUTROS POLITICOS DE IMPERATRIZ E DO MARANHÃO


PRESENÇAS

Convidado pelo prefeito Sebastião Madeira, o senador Edison Lobão compareceu à inauguração da Avenida Santa Teresa, sábado à noite. Ele foi acompanhado do ex-prefeito Ildon Marques, que foi bem recebido pelo prefeito. Madeira não guarda rancor de ninguém e quer trabalhar em sintonia com os políticos de todas as correntes. Exemplo disso é a parceria que vem mantendo com a governadora Roseana Sarney.

Um novo jeito de se fazer política em Imperatriz e no Maranhão...

Esse gesto do prefeito deixa alguns desesperados, como se viu na inauguração da Avenida Santa Teresa, quando Ildon Marques chegou a ser insultado por um integrante do "décimo escalão" do governo municipal...


Politica se faz é assim mesmo prefeito Madeira..........quem sabi eles aprendam um dia esse mesmo comportamento.