Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 25 de abril de 2011

DEPUTADOS AGUARDAM DECISÃO DO STF

SÃO LUÍS - Na quarta-feira (27), o Supremo Tribunal Federal (STF) irá decidir sobre o critério a ser adotado pelas Casas Legislativas para a convocação de deputados suplentes, no caso de vacância do cargo por afastamento do titular eleito.

A dúvida, gerada no final do ano passado, é saber se é o deputado suplente da coligação ou o do partido que teria direito a essa vaga.
No Maranhão, caso o STF decida que a vaga pertence ao suplente do partido, teremos duas mudanças significativas, uma no parlamento estadual e outra na bancada federal. Na Assembleia Legislativa quem perderia seria o deputado Edivaldo Holanda (PTC).
Holanda que substitui Graça Paz (PDT) perderia a vaga e, com isso, seria convocado o primeiro suplente da legenda, o ex-deputado Pavão Filho. No entanto, Pavão, assim como a Graça Paz, integram a equipe de governo do prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB).
Caso Pavão queira permanecer no governo municipal, seria chamado o segundo suplente do PDT, a vereadora de Balsas, Deuzilene Soares Barros, que obteve quase 13 mil votos em 2010.
Na Câmara Federal, caso aconteça o novo entendimento do STF, o prejudicado seria Davi Alves Silva Júnior (PR), que mesmo com quase 69 mil votos perderia o direito de substituir um dos dois ausentes – o ministro de Turismo, Pedro Novais (PMDB) e o secretário de Cidades, Pedro Fernandes (PTB).
O substituto de Novais passaria a ser Chiquinho Escórcio (PMDB) e quem ganharia o direito de substituir Pedro Fernandes, seria Raimundo Nonato de Sousa Costa, que obteve menos de três mil votos nas eleições do ano passado.
A decisão do STF está sendo aguardada com muita expectativa por toda a classe política. Se a decisão for favorável ao suplente da coligação nada mudará, mas se for favorável ao suplente do partido, as mudanças serão muitas em todo o Brasil nos três níveis do parlamento, municipal, estadual e federal.

Defesa Civil Estadual e Municipal farão amanhã vistoria na ponte do Cacau

Imperatriz – A superintendência Municipal da Defesa Civil e a Defesa Civil do Maranhão realizarão amanhã (terça-feira, 26) inspeção técnica na ponte de concreto armado sobre o riacho Cacau, na BR-010 (Belém-Brasília). A informação foi prestada ontem à reportagem pelo superintendente Municipal da Defesa Civil, Francisco das Chagas Silva, o Chico do Planalto.

Segundo ele, o objetivo da vistoria é verificar “in loco” a estrutura de concreto armado da ponte que apresenta aspectos críticos, inclusive com a exposição de ferro e buracos. “Vamos também fazer uma vistoria no bairro da Caema, onde o riacho provocou uma erosão que avança gradativamente prejudicando dezenas de famílias”, disse ele.

Chico do Planalto contou ainda que o problema acabou obrigando a Prefeitura de Imperatriz e a Defesa Civil a fazer o deslocamento de algumas famílias que estavam em situação de risco devido a cratera que avança em direção ao bairro da Caema.

Ele ressalta também que em virtude do intenso período chuvoso, a Defesa Civil registrou alguns pontos de estrangulamento nos bairros e povoados do município de Imperatriz. “Essa vistoria também será feita em alguns bairros e na zona rural de Imperatriz”, garante,

O superintendente Municipal da Defesa Civil assegurou que será elaborado um relatório para ser encaminhado a Coordenação Estadual da Defesa Civil do Maranhão. “Vamos elaborar os laudos sobre a situação dos bairros e dos povoados para repassar para a Defesa Civil”, disse.

LEVANTAMENTO

Chico do Planalto considera de suma importância o levantamento técnico sobre a situação dos bairros e povoados de Imperatriz. “Essa intensa chuva tem causado prejuízos ao município, embora a Secretaria Municipal de Infraestrutura tenha feito um esforço redobrado para conter os buracos e

Fonte : Da Redação