Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

ESPOSA DE DEPUTADO É PROSTITUTA, DIZ JORNAL

A mulher do deputado conservador britânico Mike Weatherley, de 53 anos, a brasileira Carla, 39, seria garota de programa. O escândalo começou domingo (5), quando o jornal “Sunday Mirror” revelou que ela cobrava 70 libras (cerca de R$ 190) por programa de 1 hora sob os pseudônimos Bea, Adriana e Bianca.
Carla foi filmada por um repórter disfarçado fazendo striptease. Ela teria admitido ao “Mirror” que trabalha em três bordéis. “Gosto daqui, são bons clientes, gente legal, lugar agradável e um bom dinheiro”, teria dito ao jornal.
Weatherley afirma que está separado de Carla desde fevereiro deste ano, que não sabia que a ex-mulher “vendia o corpo”, mas ainda são bons amigos.
O parlamentar é descrito pelo site do jornal “Daily Mail” como um político da nova geração que chegou ao poder com o primeiro-ministro David Cameron, também do Partido Conservador.
A reportagem do “Mirror” afirma que Carla trabalhava como prostituta no Brasil antes de se casar com Weatherley. Eles teriam se conhecido durante uma viagem de negócios, no Rio de Janeiro. Casaram-se em 2003, em Brighton.
Carla teria retornado ao Brasil em 2007, e voltado ao Reino Unido dois anos depois a pedido do marido, que pediu sua ajuda para a campanha eleitoral.

CARTÓRIO DESMENTE VERSÃO DO PT

Os registros do cartório da 217ª Zona Eleitoral de Mauá (Grande São Paulo) desmentem a versão do PT paulista de que a filiação ao partido do contador Antonio Carlos Atella Ferreira, o falso procurador da quebra do sigilo fiscal de Veronica Serra, não se consumou por um erro na grafia do nome dele.
O banco de dados do cartório aponta o nome dele como filiado ao PT com a grafia correta. Além disso, indica que o cadastro dele na Justiça eleitoral existe desde outubro de 2003.
Segundo registro do cartório da 183ª Zona Eleitoral de Ribeirão Pires (SP), domicilio eleitoral atual de Atella, também não há registros do cancelamento de sua filiação partidária.