Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Hospital Socorrão Melhora Atendimento Em Imperatriz

Imperatriz - A demanda pelos serviços do Hospital Municipal de Imperatriz (HMI) continua crescente. 2010 encerrou com um número recorde de atendimento: 157.417 pacientes e, tudo indica que em 2011 esse número será ultrapassado. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, em Janeiro passaram pelo pronto socorro adulto e infantil 16.700 pacientes. Na gestão anterior, no mês de maior movimento, o número não chegou a dez mil pacientes/mês Neste mês, até o último dia 12, os registros apontavam o atendimento de 6.680 pacientes o que demonstra que a demanda só tende a aumentar. Segundo a secretaria de saúde Conceição Madeira o número de pacientes tem aumentado, mas os recursos que a cidade recebe para o custeio do sistema continua o mesmo de quatro anos atrás. Não chega a cinco milhões de reais. Os últimos números aferidos pela direção do Hospital Municipal atestam que 50% dos pacientes internados ali são de outras cidades, algumas sem nenhum tipo de pactuação com o município. Isso quer dizer que o imperatrizense termina bancando, sem, retorno algum, o tratamento médico deles Entre os 400 pacientes internados no Hospital Municipal entre os dias 22 e 28 de fevereiro, os registros mostram gente até com endereço em Brasília (DF) e Juazeiro (CE.) Também já houve registros de pacientes vindos de Belém (PA) e do distante Estado de Roraima Os diretores do hospital atribuem o aumento da demanda à crise no atendimento da atenção básica na rede de saúde da maioria dos municípios da região. “ É mais fácil investir na compra de uma ambulância e mandar todo tipo de procedimento para Imperatriz, do que na contratação de médicos e na manutenção de unidades de saúde” assinalou o diretor geral do municipal Alison Mota. Atendimento melhorou- Mesmo com os eventuais problemas o atendimento no municipal melhorou. “ É certo que ás vezes o que ganha destaca na mídia são só os casos de alguém que, por um ou outro motivo ficou insatisfeito, mas o número de satisfeitos é infinitamente maior do que o contrário” garante o diretor Alison Mota. Unidades Mistas- Para diminuir a pressão no Hospital Municipal a Secretaria de Saúde iniciou o processo de transformação de algumas unidades de saúde em Unidades Mistas, é o caso do Posto de Saúde Milton Lopes, Nova Imperatriz, da Vila Cafeteira. Nessas unidades é possível a realização de procedimentos que em regra, na maioria das vezes, é levado para o Municipal. O diretor geral do hospital assinala que essa medida adotada pela secretaria de saúde é importante porque os casos de uma dor de cabeça, uma crise de pressão e até pequenas suturas, não haverá mais a necessidade do deslocamento até o hospital. “A estrutura é bem melhor do que antes” assinala Conceição Madeira Para a secretaria de saúde Conceição Madeira, apesar dos problemas ainda a serem enfrentados, a estrutura do Hospital Municipal está bem melhor do que antes. “ Basta comparar ” sentencia. Não têm sido poucos os investimentos, conforme a secretaria, feitos no Hospital Municipal, incluindo a unidade infantil, na gestão do prefeito Sebastião Madeira. Conceição assinala pelo menos 92 ações realizadas até agora para melhorar o atendimento e prestar um bom serviço “Mesmo assim, ainda temos muitos problemas” assume a secretaria. Foram introduzidas na estrutura do hospital melhorias que garantem ao paciente um maior conforto, antes, e depois de ser atendido. “Na nossa gestão já implantamos duas enfermarias especiais totalmente climatizadas. Uma, em parceria com a iniciativa privada, foi a clinica urológica que proporciona maior comodidade aos pacientes urológicos, geralmente idosos. A outra, é destinada aos pacientes com HIV, que passaram a ter um tratamento mais humanizado” informa Conceição Madeira. Uma medida importante foi a implantação, com recursos do Ministério da Saúde, de sete UTIS (Infantil). Ainda restam três, para completar o número exigido pelo Ministério Público e ainda a instalação de mais dez adultas que ainda não foram montadas por problemas de ordem técnica e que “estamos em vias de superar” destaca Conceição. A secretária de saúde é categórica ao afirmar que “ tivemos significativos avanços, quanti e qualitativamente tanto do Hospital Municipal quanto na rede de saúde pública de Imperatriz. No caso do Hospital é só comparar como era antes e o que é agora. O Hospital Municipal é a vitrine, mas melhoramos também o atendimento nos postos de saúde “Agora mesmo estamos equipando todos eles” informou Para Conceição Madeira o grande problema da saúde pública, aqui e, em qualquer outra cidade do Brasil, como mostrou recentemente o Globo Repórter, é o custeio. Segundo ela, se fosse só para atender aos pacientes da cidade não haveria tantos problemas; a questão é que há tempos a saúde de Imperatriz deixou de ser municipal para ser regional. Pressão –Munida de um amplo relatório a secretária informou das gestões feitas por ela e pelo prefeito Madeira perante o Governo do Estado e o próprio Ministério da Saúde para aumentar os recursos da saúde. Na sexta-feira (15) informa ela, o prefeito voltou a sentar com o secretário de Estado da Saúde Ricardo Murad. “Em nível de Estado, pelo menos retomamos o assento da Comissão Intergestores Bipartite, e com isso nossas reivindicações ganharam mais força; e espero que breve surjam os resultados”