Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 19 de junho de 2009

SARNEY ANUNCIA MUDANÇAS NO SENADO


Brasília - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB), manifestou apoio, nesta quinta-feira (18), a algumas das propostas de mudanças administrativas apresentadas na véspera pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), representando um grupo suprapartidário de senadores na tarde de ontem (17). Sarney havia prometido analisar as sugestões e dar resposta na próxima semana, mas preferiu adiantar-se e declarou ser favorável a algumas delas. As demais, salientou, ainda estão em estudo.
São estas as propostas já aceitas pelo presidente do Senado: estabelecimento de uma meta de redução de pessoal; realização de sessão ordinária mensal no Plenário para estabelecer a votação de pauta (reivindicação do senador Pedro Simon); realização de sessão ordinária do Plenário para votação de medidas administrativas (tal qual a Câmara dos Deputados) e realização de auditoria externa para os contratos firmados no Senado, embora já esteja em andamento uma auditoria interna.
Sarney reafirmou que as demais propostas apresentadas a ele serão examinadas na reunião da Mesa Diretora agendada para a próxima terça-feira (23).
- Estamos examinando as demais propostas com a maior boa vontade. Na reunião da Mesa de terça-feira vamos examinar essa pauta apresentada (pelos senadores) e esses temas que acabei de ler. Vamos levar para que a Mesa possa ter oportunidade de decidir - afirmou.
O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) agradeceu a resposta já apresentada por Sarney e acrescentou mais duas medidas que vê necessidade de serem adotadas com agilidade: a conclusão dos inquéritos em curso sobre irregulares administrativas cometidas no Senado e punição de eventuais culpados, sejam quem forem.
- As pessoas me perguntam: é o funcionário, é o diretor, fulano, beltrano, alguém com mandato? Se ficar provado alguém com mandato ou sem mandato, que seja punido no que a lei permitir para que a Casa passe exemplos - disse Virgílio.
O presidente Sarney respondeu que as providências estão sendo tomadas e, uma vez que os inquéritos estejam concluídos, “os culpados serão punidos severamente”.
(Agência Senado).

Nenhum comentário:

Postar um comentário