Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 13 de fevereiro de 2011

DE SEGUNDA A SEXTA

Na semana passada participei de uma das mais árduas missões deste que estou no governo Madeira, na desocupação das barracas da conhecida entrada Praia do Cacau, apelidada de “Beco da Baiuca”, determinado pelo Ministério Publico por estarem em área de risco iminente e área de preservação ambiental APP.

Acompanhei pessoalmente ate a retirada da ultima barraca, de segunda a sexta, das 8 da manhã as 12 do meio dia e das 14 às 17 horas, lá a prefeitura disponibilizou 4 caminhões, equipes do meio ambiente, da infra-instrutora e da defesa civil, todos envolvidos na desmontagem das barracas e carregamento dos pertences dos proprietários, alguns sendo deslocado para cerca de 1000 metros, outros para João Lisboa, habitar Brasil, vila lobão, vila vitoria, parque anhanguera, bacuri e outros setores da cidade.

Cada momento se dirigia uma ofensa por parte de um ou outro barraqueiro, a que mais me chamou a atenção foi na quarta feira por voltas das 15 horas, quando chega um jovem senhor dirigindo um automóvel, tipo Fiat uno, o mesmo ao descer se dirigiu ate minha pessoa, com a face altamente transtornada e dispara vários palavrões, demonstrando ódio pelo o ocorrido “retirada das barracas” apos o desabafo do mesmo, obtive uma oportunidade de lhe questionar se o mesmo era proprietário ou teria alguém da sua família qual comercializava ali, o mesmo disse que não, e para minha surpresa fez duras ameaças e disse “ para eu matar um, não mudo a camisa, sou despachado, não tenho o que perder, nem mulher e filho, não tenho sequer endereço, sou despachado”

No momento respondo para o mesmo “amigo vim aqui cumprir meu papel, o único qual não estou aqui é para matar e morrer, apenas cumprir a determinação do ministério publico, a minha vida esta na proteção de Deus, ele é quem cuida de mi, se algo comigo acontecer é permissão de Deus” o mesmo se retirou do local, sendo que mais tarde alguém chega para minha pessoa e diz, “essa raiva dele é porque não terá mais como distribuir drogas aqui nas festas e nos dias da semana, pois muitos desses que nós estamos vendo diariamente vindo aqui, sendo de moto, carrões e ate mesmo de bicicleta são ou eram cliente dele”.

Relato isso aqui para que você que tem mandado alguns comentários sendo ou estando contrario ao que o ministério publico determinou, saiba que tem seus fundamentos e lógicas, sei e tenho convicção que milhares de pessoas estão aprovando essa medida, principalmente aos que futuramente irão para a praia do cacau com seus amigos e familiares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário