Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 16 de março de 2012

Chamado de ‘ladrão’, deputado Antonio Pereira (DEM) diz que é ‘macho’ e parte para cima de manifestante em Estreito



Muita confusão nesta sexta-feira (16) na Câmara de Estreito. O desembargador Jamil Gedeon, do Tribunal de Justiça do Maranhão, determinou o retorno de seis dos nove vereadores cassados da cidade ano passado. Um deles perdeu o prazo do ajuizamento da ação e outros dois ainda aguardam decisão para retornar aos cargos.

Os seis vereadores foram tomar posse na Câmara hoje pela manhã. A ex-presidentes Reginalva Alves Pereira (PPS) tentou realizar uma nova eleição para presidente onde ela seria a candidata.

O vereador Tavane Miranda Firmo (PTC), um dos suplentes que assumiu ano passado e permanece no cargo, não aceitou. Disse que a eleição só seria realizada por determinação judicial. Formou-se uma grande confusão.

O deputado Antonio Pereira (DEM), que apoia o grupo dos vereadores cassados, se desentendeu com alguns manifestantes que lotavam o local. Ele foi vaiado e chamado de “ladrão”. “Quem apoia ladrão, é ladrão também”, gritavam os manifestantes.

Já na parte de fora da Câmara, o democrata tentou agredir um dos manifestantes que o xingava. “Eu sou homem e macho. Estou aqui tratando de coisa séria”, gritava o deputado que foi segurou por um PM.

Um comentário:

  1. "Diga-me com quem tu andas que te direi quem tu és"...
    Quem apoia ladrão é tão ou mais ladrão do que o apoiado, e é fácil ser "macho" cercado de seguranças e policiais, difícil é ser honesto e enfrentar o povo de peito aberto...

    ResponderExcluir