Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

IMPERATRIZ TEM NOVO CEMITÉRIO. BOM JESUS ENTRA EM FUNCIONAMENTO

Uma situação das mais críticas para o município de Imperatriz foi resolvida ontem, com a entrada em funcionamento do Cemitério do Bom Jesus. Localizado no bairro do mesmo nome, possui uma área total de 8 hectares. Nesta etapa, 2 hectares estão liberados, com capacidade para abrigar até 2 mil e 400 corpos. Quando de sua liberação plena, abrigará aproximadamente 9 mil e 600 corpos, num suporte de demanda por 10 anos.
Com a liberação do Bom Jesus, a prefeitura de Imperatriz elimina de vez uma situação constrangedora para a maioria das famílias imperatrizenses. Estas, sem condições para sepultar seus entes queridos em área particular, recorria ao cemitério público Jardim das Rosas. Como de amplo conhecimento, este cemitério possui solo inadequado, alagadiço na maior parte do ano, impróprio, portanto, para abrigar sepultamentos em condições dignas, sujeitando ainda os trabalhadores a condições totais de insalubridade. Roberto Alencar, secretário de Infraestrutura, destacou as condições do novo cemitério, cujo terreno não permite as contaminações do solo e das toalhas freáticas, como no existente na Vila Cafeteira.
Ainda no ano passado, a Câmara de Vereadores de Imperatriz atendendo reclamos da comunidade esteve no cemitério Jardim das Rosas e constatou o quadro deprimente. Fez chegar ao prefeito Sebastião Madeira que, a partir de então, passou a trabalhar com o objetivo de resolver a triste situação, agravada pela ausência de vagas nos outros cemitérios. Imperatriz possui outros oito, todos com capacidade esgotada (exceto o Jardim das Rosas). Segundo um agente funerário, cerca de mil corpos são sepultados por ano em Imperatriz, e só uma minoria possui parentes cujo corpo “descansa” nos cemitérios mais antigos, o que possibilita o sepultamento nestes locais.
O secretário de Comunicação do município, Elson Araújo, destacou ontem o caráter humanitário da nova necrópole da cidade, que é na realidade uma obra prioritária, que atende uma necessidade premente.
Com a liberação da área, o prefeito Sebastião Madeira pensa em buscar junto à governadora Roseana Sarney um convênio para asfaltar o trecho de terra, cerca de 5 quilômetros após o bairro do Bom Jesus. “Proporcionar também melhores condições de acesso, pois nas imediações, a prefeitura constrói, com recursos do PAC, o residencial Dom Affonso Felipe Gregory e funciona o novo campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA)”.
- Este bairro, em breve, terá ainda 940 unidades habitacionais do Projeto Minha Casa Minha Vida. A empresa construtora já iniciou a preparação do terreno. Esta obra, mais o residencial construído pela administração municipal, levará para o local mais de 1 mil 300 novas residências, algo em torno de 6 mil novos moradores, encerrou o prefeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário