Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 16 de julho de 2011

DESMASCARANDO OS MASCARADOS

Mais de 50 mil pessoas cantaram e vibraram com o Paralamas do Sucesso. Agora apos as imargens e depoimentos, o que vocês vão DIZER?????



Do Blog: Samuel Souza

Apesar da mídia negativa e da campanha da autodepreciação por alguns meios e modos de comunicação emburrecida, o show da banda Paralamas do Sucesso foi de fato um marco histórico na cidade de Imperatriz. Uma multidão simplesmente lotou a Av. Beira-Rio, e não só isso, cantou e empolgou ao som de uma das maiores bandas do Brasil.

Na terra do sertanejo, o povão prestigiou a dupla Juliano Reis e Jordão. Talentos da cidade, não devem a nenhuma outra dupla Brasil afora. Na terra do brega e do arrocha, o arrasta povão Stênio, outra prata da casa, cantou e encantou seu público fiel. Na terra da diversidade musical, os meninos do Pilantropia, a primeira banda de rock local reconhecida para tocar em um evento de tal envergadura, conquistou aquela maré de gente que se rendeu ao talento do quarteto.

E o que falar do Paralamas do Sucesso?! Como o próprio nome já diz, foi um tremendo sucesso. É incrível como Herbeth Vianna ainda com certas limitações e seqüelas do acidente, tem a destreza de tocar tão bem e ser tão cativo. O processo de recuperação dele ainda continua, mas o tino e a paixão pela música superam quaisquer dificuldades. Com clássicos atrás de clássicos, foi emocionante ver e ouvir uma Beira-Rio entupida de gente cantar uníssonas canções como Óculos, O Calibre, Melô do Marinheiro, Ela Disse Adeus, Alagados, Lanterna dos Afogados, Seguindo as Estrelas, Perplexo, Meu Erro, Sonífera Ilha e tantas outras. Nas peculiaridades da música e do estilo em si, como foi bom testemunhar um baterista absurdamente consistente como João Barone e a segurança modéstia de Bi Ribeiro. Entre rockers e explosão de trombone e trompete, o reggae fez a turma toda dançar.

Daria para escrever muitas outras coisas e contar vários detalhes [espaço reservado para cadeirantes, nenhum registro de violência etc.], mas creio que aquela multidão que esteve na Beira-Rio em plena quinta-feira, pode falar muito mais por aí. Ficou provado que sair do lugar-comum e oferecer um show desse nível, contrariando interesses e preconceitos, faz de uma data tão especial que é o aniversário de Imperatriz ser ainda mais contagiante. Agora, é torcer por um Capital Inicial ou um Titãs no próximo ano.

Parabéns Imperatriz. Parabéns prefeitura e equipe que acreditaram no “deixar o rock rolar”. Parabéns a todos nós, que embalados ao som dos Paralamas, tornamos o dia 14 de julho uma data especial.






Contra Fatos, Não Existem Argumentos!!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário